URGENTE: Começa daqui a pouco julgamento de Paulo Altomani; veja como devem votar os 21 vereadores

0

MARCO ROGÉRIO

A Comissão Processante da Câmara Municipal que apura denúncias de infrações político-administrativas do prefeito Paulo Altomani, sujeitas à perda de mandato, inicia, nesta segunda-feira, 24 de outubro, na sala das sessões do Edifício Euclides da Cunha, o julgamento do prefeito. A CP chegou, na última sexta-feira, a dois relatórios diferentes. O primeiro, do relator oficial, vereador Ditinho Matheus (PMDB), que recomenda a absolvição do prefeito. O segundo, assinado pelo vereador e presidente da CP, Lineu Navarro (PT) prega a cassação do mandato de Altomani.

Durante a sessão os 21 vereadores poderão usar a palavra. Além disso, existe um período de 2h reservado para que o prefeito ou um advogado seu com a devida procuração, faça sua defesa oral. Depois disso, os parlamentar julgarão o prefeito. Para a cassação são necessários os votos de dois terços dos vereadores, ou seja, 14.

INFRAÇÕES – Denúncia apresentada pelo advogado Luis Luppi, acatada pela Câmara na sessão plenária de 19 de julho, atribui ao prefeito infrações político-administrativas  como quebra de decoro, omissão e negligência na defesa de bens, rendas, direitos e interesses do Município, notadamente no caso da falta de numerário da ordem de R$ 375 mil no cofre da Prefeitura em relatório do auditor do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP).

A Comissão Processante foi oficializada pela Resolução No.291  e composta mediante a Portaria No.431, da presidência da Câmara Municipal.

BASTIDORES REVELAM VITÓRIA DE ALTOMANI – Nos bastidores é dada como certa a abolvição de Paulo Altomani. Há um sentimento entre os parlamentares de que Altomani já sofreu a devida derrota nas eleições municipais e que não haveria motivo para cassá-lo. Além do mais, o vice-prefeito Claudio Di Salvo (PTB) enfrenta problemas de saúde e estaria prestes a se interna para passar por uma cirurgia.

Assim, no caso do impeachment, o presidente da Câmara Municipal de São Carlos, Lucão Fernandes (PMDB) é quem deveria assumir o comando do Poder Executivo. Como isso implica diretamente em ser responsabilizado por todos os atos do Poder Executivo durante 2016, Lucão teria afirmado que não deseja encara tal desafio. Ele seria, segundo informações, um dos maiores articuladores para inocentar Altomani.

O PROVÁVEL VOTO DE CADA VEREADOR

CONTRA A CASSAÇÃO

LUCÃO FERNANDES (PMDB)

DITINHO MATHEUS (PMDB)

LAÍDE SIMÕES (PMDB)

RODSON DO CARMO (PSDB)

MAURÍCIO ORTEGA (PSDB)

FREIRE (PSDB)

ZÉ DO MATO (PSDB)

SÉRGIO ROCHA (PTB)

DÉ ALVIM (SD)

CIDINHA DO ONCOLÓGICO (SD)

EDUARDO BRINQUEDOS (PSC)

A FAVOR DA CASSAÇÃO

LINEU NAVARRO (PT)

RONALDO LOPES (PT)

ROSELEI FRANÇOSO (Rede)

MARQUINHO AMARAL (PMDB)

APARECIDO PENHA (PV)

WALCINYR BRAGATTO (PV)

ANTONIO C. CATHARINO (PP)

EDSON FERMIANO (PSB)

PARANÁ (PROS)

JULIO CÉSAR (DEM)

O prefeito Altomani deve ser absolvido hoje pela Câmara Municipal de São Carlos - DIVULGAÇÃO

O prefeito Altomani deve ser absolvido hoje pela Câmara Municipal de São Carlos – DIVULGAÇÃO

Share.

About Author

Leave A Reply