Sorteio dos endereços do Residencial Eduardo Abdelnur foi adiado

0

A Prefeitura de São Carlos, por meio da Progresso e Habitação (Prohab), comunica que em entendimento com a Caixa Econômica Federal, devido à documentação incompleta por parte de alguns sorteados, resolve adiar o sorteio dos endereços das casas do Residencial Eduardo Abdelnur, inicialmente programado para o próximo dia 31 de janeiro.

Segundo Mauro Moraes, diretor presidente da Prohab, a empresa estendeu o prazo para a entrega de documentação pendente, colocando como data limite o próximo dia 3 de fevereiro, impreterivelmente. “Esses sorteados que ainda não entregaram a documentação solicitada tem somente até o dia 3 para regularizar a situação, sob pena de ser desabilitado. Precisamos destes documentos para encaminhar a CEF até o dia 5 de fevereiro para avaliação final”, explica Moraes.

Os documentos devem ser entregues na sede da Prohab, localizada na rua São Joaquim, 958, no centro. O horário de atendimento é das 8h às 17h.

Após o recebimento da lista hierarquizada elaborada pela Caixa Econômica, com o nome dos titulares e suplentes habilitados, a mesma será publicada em jornal de grande circulação na cidade, no site da Prefeitura (www.saocarlos.sp.gov.br) e no Diário Oficial do Município.

Segundo Mauro Moraes, diretor presidente da Prohab, a empresa estendeu o prazo para a entrega de documentação pendente, colocando como data limite o próximo dia 3 de fevereiro, impreterivelmente - divulgação

Segundo Mauro Moraes, diretor presidente da Prohab, a empresa estendeu o prazo para a entrega de documentação pendente, colocando como data limite o próximo dia 3 de fevereiro, impreterivelmente – divulgação

Em um investimento de R$ 80,6 milhões, o residencial construído na região da Água Fria unidades habitacionais, por meio do programa Minha Casa Minha Vida e adesão do Programa Casa Paulista do Governo do Estado, é destinado às famílias com renda de até R$ 1.600,00. Cada casa tem dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço externa e aquecedor solar, em uma área construída de 45,51 m² distribuídos em um terreno de 160 m². A telha de barro somada ao forro de lajota, mais o pé direito com 2,60 metros de altura, características das moradias do Programa Casa Paulista, proporciona um conforto térmico adequado.

Share.

About Author

Leave A Reply