Sesc São Carlos faz homenagem a Violeta Parra com show e filme

0

 

Jes Condado, André Souza, Mih Marchetti e Kelly Agnes tem a difícil missão de mostrar a vasta obra de Violeta Parra – DIVULGAÇÃO

 

Há 100 anos, Violeta Parra nascia em San Carlos (Chile), município que tem como padroeiro o mesmo São Carlos Borromeu que nomeia sua homônima brasileira, a nossa cidade de São Carlos. Cantora e violonista desde os 9 anos de idade, Violeta celebrou em sua obra as tradições campesinas do Chile, resgatando heranças folclóricas e reafirmando seu valor artístico. Além de seu trabalho musical, realizou pinturas, esculturas e arpilleras, tradicional técnica andina de bordado. Foi a primeira mulher latino-americana a receber uma exposição individual no Museu do Louvre (Paris).

Para homenagear esta grande cantora latina, o SESC São Carlos realiza, neste fim de semana, um espetáculo musical e uma sessão de cinema para homenagear Violeta.  

Show

Gracias, Violeta!

Os músicos são-carlenses Jes Condado, Kelly Agnes, Mih Marchetti e André de Souza dão ‘gracias a la vida’ em homenagem a Violeta Parra, em um show inédito, concebido especialmente para celebrar o centenário de nascimento da cantora, compositora e artista visual sancarlense. Participação especial de Juan Toro Castilho. A banda também é composta por Thiago Carreri (guitarra e violão), Bruno Bernini (bateria e cajon), Ricieri Nascimento (baixo) e Murilo Barbosa (piano e direção musical). Concepção: Paulo Mancini.

Dia 3, sexta, às 20h.

Teatro. GRÁTIS. Retirada limitada a 2 ingressos por pessoa, com 1h de antecedência.  269 lugares. 12 anos.

 

Exibição

Violeta foi para o Céu

Argentina. Brasil. Chile. 2012. COR. BLURAY. Direção. Andrés Wood. Duração: 110min.

Conta a trajetória da compositora, artista e cantora chilena Violeta Parra. Esta biografia não segue uma linha cronológica, focando-se em diversos momentos da vida de Violeta, como sua infância na província de Ñuble, sua viagem pelo interior do Chile, as visitas à França e à Polônia, além do romance com o suíço Gilbert Favre. O filme é intercalado com trechos de uma entrevista que Violeta Parra deu à televisão em 1962.

Dia 5, domingo, às 17h30.

Teatro. GRÁTIS. Retirada de convites com 1h de antecedência. 269 lugares. 12 anos.

 

Share.

About Author

Leave A Reply