Prefeitura já investiu 94 milhões na área da saúde em 8 meses

0

 

Secretário de Saúde participa de audiência pública na Câmara Municipal

 

O secretário de Saúde, Caco Colenci, participou nesta quinta-feira (28), na Câmara Municipal de audiência pública para apresentação dos trabalhos desenvolvidos pela pasta, conforme determina a Lei Municipal 12.721. A audiência foi presidida pelo vereador Lucão Fernandes, presidente da Comissão de Saúde. A audiência teve como objetivo a prestação de contas da Secretaria Municipal de Saúde, relativas ao segundo quadrimestre de 2015.

Caco Colenci expôs balancetes de despesas, mostrou os números de procedimentos médicos como consultas nas unidades básicas e de saúde da família, atendimento de urgência e emergência, além dos recursos recebidos pela pasta.

Somente no segundo quadrimestre, números relativos aos meses de maio, junho, julho e agosto, foram realizadas 117.934 consultas em toda a rede de saúde, sendo 28.271 nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), 14.303 nas Unidades de Saúde da Família (USF’s). Já na urgência e emergência foram realizadas 56.688 consultas na UPA da Vila Prado e 165.385 mil procedimentos. Já o Centro Municipal de Especialidades (CEME) realizou 36.696 consultas nesse mesmo período.

Nesses últimos quatro meses foram realizadas 3.126 cirurgias, sendo 1.197 de urgência e emergência. Procedimentos de alta complexidade foram feitos 20.377, entre eles 781 tomografias, 743 ressonâncias, 295 densitometrias, 9.427 sessões de radioterapia, 1.892 sessões de quimioterapia e 6.711 hemodiálise, entre outros.

Nos últimos quatro meses foram utilizados recursos da ordem de R$ 64.455.952,51, sendo que R$ 42.151.886,45, ou seja, 65,40% são recursos do próprio município. O Governo do Estado repassou R$ 495.625,09, 0,77% e o Governo Federal R$ 21.808.440,97, 33,83% do total.

“No primeiro quadrimestre investimos com recursos do município, chamado Fonte 1, R$ 51.965.395,72, neste segundo quadrimestre mais R$ 42.151.886,45, totalizando R$ 94.117.282,17. Somente de dívidas herdadas da administração passada pagamos mais de R$ 18 milhões. Já conseguimos sair do primeiro sufoco, porém evidentemente faltam recursos, pois a migração de pacientes dos planos privados de saúde para o SUS foi muito grande, estrangulando a rede. Mas acreditamos que no próximo ano vamos poder oferecer mais atendimento na área de saúde”, explicou o secretário de Saúde.

O secretário também avaliou a audiência como muito produtiva. “Conseguimos mostrar um pouco daquilo que estamos fazendo pela cidade na área da saúde”, finalizou.

Share.

About Author

Leave A Reply