Prefeitura assina termo aditivo com Hospital Universitário

0

 

A Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria de Saúde, assinou na manhã desta quinta-feira (24), o 1º termo Aditivo ao Contrato entre a Prefeitura e o Hospital Universitário, visando à integração do Hospital à rede de atenção a saúde.  O termo aditivo tem como objetivo apresentar o documento descritivo, em razão da revisão das metas, pactuadas entre as partes, no âmbito da Comissão de Acompanhamento da Contratualização.

O contrato, assinado pelo prefeito Airton Garcia, o secretário de Saúde, Caco Colenci e a superintendente do Hospital Universitário, Ângela Leal, prevê a prestação de serviço de média complexidade ambulatorial e hospitalar no valor de R$ 700 mil mensal, vinculado ao alcance de metas qualitativas e quantitativas. Ao todo serão repassados ao Hospital Universitário R$ 8,4 milhões por ano.

A definição das metas quantitativas foi feita com base nos parâmetros assistenciais definidos de acordo com a capacidade instalada, operacional e série histórica, as necessidades identificadas e acordadas entre o HU-UFSCar e a Secretaria de Saúde. “A parceria é importante, o dinheiro vem do Ministério da Saúde e é repassado para o Hospital Universitário, por meio da Secretaria da Saúde, que é gestora e tem a obrigação de regular e acompanhar a aplicação do dinheiro público. A parceria ajuda a compor toda a rede de assistência em saúde do município para a melhoria na qualidade de saúde da população assistida”, afirmou Caco Colenci, secretário de Saúde.

 A parceria com a Prefeitura permite ao Hospital a execução de ações e serviços de saúde, gestão, ensino e pesquisa, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). “O contrato significa a formalização dos serviços que o HU oferece frente aos recursos que o Ministério da Saúde repassa para o gestor, que é a Prefeitura de São Carlos. Nesse contrato, não está incluído a ampliação dos leitos e os novos serviços que estão sendo agregados. Em breve, faremos novas parcerias. Assim, o Hospital Universitário cada vez mais assume o seu papel protagonista e segue desenvolvendo o seu real potencial de atendimento da população”, garante Ângela Leal, superintendente do Hospital Universitário.

No 1º Termo Aditivo estão previstos mensalmente os seguintes procedimentos: diagnóstico por laboratório clínico – 3.000; diagnóstico por radiologia – 1.200; diagnóstico por ultrassonografia – 168; métodos diagnósticos em especialidades eeg/ecg – 36; atendimento de urgência em atenção especializada – 880; atendimento de urgência com observação 24 horas – 1.320; administração de medicamentos na atenção especializada – 2.100; consulta médica em atenção especializada – 450. Na média complexidade hospitalar são 150 tratamentos clínicos e na alta complexidade 339 diagnóstico por tomografia.

Share.

About Author

Leave A Reply