Motoristas e cobradores de São Carlos encerram paralisação após pagamentos

0

Eles voltam ao trabalho na manhã desta quinta-feira (22), segundo sindicato da categoria.


Por G1 São Carlos e Araraquara

Prefeitura de São Carlos tem 24h para explicar descumprimento de determinações da Justiça

Prefeitura de São Carlos tem 24h para explicar descumprimento de determinações da Justiça

O advogado do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de São Carlos (SP), Amador Bandeira, confirmou na noite desta quarta-feira (21) que os motoristas e cobradores vão encerrar a paralisação e voltar ao trabalho na manhã desta quinta-feira (22). A decisão foi tomada após uma assembleia com os funcionários.

A Prefeitura fez nesta quarta o pagamento das verbas rescisórias dos 126 ex-funcionários da Suzantur. Informou que vai depositar o FGTS na quinta e terminar o pagamento dos adiantamentos do mês até sexta.

A cidade estava com apenas 30% da frota nas ruas desde terça-feira (19). O sindicato informou que devem circular até 65 veículos nesta quinta.

Motoristas paralisam serviço de transporte coletivo em São Carlos (Foto: Reprodução/ EPTV)Motoristas paralisam serviço de transporte coletivo em São Carlos (Foto: Reprodução/ EPTV)

Motoristas paralisam serviço de transporte coletivo em São Carlos (Foto: Reprodução/ EPTV)

Paralisação

Os motoristas e cobradores decidiram paralisar as atividades na terça como forma de forçar a prefeitura a pagar o adiantamento dos salários, depositar o FGTS do mês passado e cumprir o acordo feito com os ex-funcionários da Suzantur. Nesta quarta, só 25 ônibus circularam e muitos ficaram lotados e outros nem paravam nos pontos.

No mês passado, quando a prefeitura decretou a intervenção no transporte, 126 funcionários não quiseram os empregos de volta. O acordo entre eles e o município era pagar as rescisões até sexta-feira passada.

Nesta quarta, foi publicada na edição extra do Diário Oficial a lei que autoriza o município a usar R$ 2 milhões dos cofres públicos no transporte coletivo. O repasse foi aprovado pela câmara na terça.

Reunião entre prefeitura e sindicato

No começo da tarde, o prefeito de São Carlos, Airton Garcia (PSB), secretários e representantes do sindicato dos funcionários do transporte se reuniram na prefeitura pra tentar chegar a um acordo.

Prefeitura de São Carlos e Sindicato dos motoristas se reuniram nesta quarta (Foto: Reprodução/ EPTV)Prefeitura de São Carlos e Sindicato dos motoristas se reuniram nesta quarta (Foto: Reprodução/ EPTV)

Prefeitura de São Carlos e Sindicato dos motoristas se reuniram nesta quarta (Foto: Reprodução/ EPTV)

O município apresentou o comprovante de pagamento das verbas rescisórias dos ex-funcionários. “O FGTS que será pago amanhã e a parte do vale que começará a ser paga amanhã com data de conclusão na sexta”, disse o secretário da Fazenda Mário Antunes.

Na garagem da Suzantur, os trabalhadores fizeram uma assembleia pra discutir o que foi apresentado pela prefeitura. O sindicato vai pedir o pagamento desses dois dias de paralisação.

Prefeitura tem 24 horas para se explicar

No dia 31 de janeiro, o Ministério Público conseguiu uma liminar obrigando o município a fazer vários ajustes no serviço, entre eles colocar 104 ônibus para rodar e 5 micro-ônibus para o transporte porta a porta. Além disso, exigiu também que todo dinheiro arrecado com os bilhetes seja investido no transporte público, com relatórios diários do número de passageiros e da receita.

Ônibus da Suzantur em São Carlos (Foto: Reprodução/ EPTV)Ônibus da Suzantur em São Carlos (Foto: Reprodução/ EPTV)

Ônibus da Suzantur em São Carlos (Foto: Reprodução/ EPTV)

O MP deu o prazo de 24 horas para a prefeitura e para Secretaria de Transporte e Trânsito explicarem o motivo dessas exigências não estarem sendo atendidas.

Se a Justiça não aceitar os argumentos, o prefeito e o secretário podem ter que pagar multa diária de R$ 10 mil cada um para cada item não cumprido.

Share.

About Author

Leave A Reply