Melo divulga nota em resposta a ataques de Paraná Filho

0

 

 

Melo: “tentam requentar falsas denúncias para prejudicar minha filha” – DIVULGAÇÃO

Marina Melo: filha de ex-prefeito concorre a deputada estadual – DIVULGAÇÃO

 

Paraná Filho: polêmico vereador será processado civil e criminalmente – DIVULGAÇAO

 

 

Marco Rogério

O ex-prefeito de São Carlos, João Otávio Dagnone de Melo (PSD), divulgou, na última sexta-feira, uma nota des esclarecimento, onde responde a vários ataques que lhes foram feitos pelo vereador Paraná Filho (PSB). Paraná afrmou, na tribuna da Câmara Municipal que Melo seria “ladrão de merenda escolar”.  Em seu “esclarecimento”, Melo refuta os ataques e inclusive cita os trechos da sentença que o absolveu de tais acusações.

“O caso já tramitou e transitou em julgado, sendo que fui inocentado de todas as acusações. A sentença do Processo 95/09, da Primeira Vara Criminal de São Carlos, de 7 de janeiro de 2010, diz o seguinte: “(…) Assim, chega-se à conclusão não só da inépcia da denúncia, motivo já suficiente para a sua rejeição, mas também pela não ocorrência do delito imputado aos réus, motivo também para proclamar a absolvição sumária de todos”, cita trecho do texto.

Quanto a Paraná, em trechos do texto, Melo insinua que tais calúnias teriam o objetivo de atrapalhar a candidatura de sua filha, Marina Melo, que concorre ao cargo de deputada estadual. Paraná concorre ao mesmo cargo. “Na impossibilidade de atacarem a candidata a deputada estadual Marina Melo, que é minha filha, optam por ataques gratuitos e retaliações contra minha pessoa. Estes seres obscuros, que trafegam pelo submundo da política, agem de forma sorrateira e covarde com o objetivo de tentar angariar vantagens políticas de forma vil e não através do saudável debate de ideias e propostas”;. cita outra parte da nota.

O ex-prefeito anuncia que acionará judicialmente o vereador pelas suas afirmações. “Cabe ressaltar que, se tais denúncias não passam de delírios e fantasias armadas por políticos nefastos  oriundos do esterco da sociedade. Como não recorremos aos mesmos artifícios de pessoas que gostam de chafurdar na lama, buscaremos a força do Poder Judiciário, onde tais detratores responderão civil e criminalmente.”

(leia a íntegra da Nota)

ESCLARECIMENTO AO POVO DE SÃO CARLOS

Tendo em vista que circularam informações em redes sociais, como Facebook e também através de transmissões de rádio e TV, na qual fui acusado de forma criminosa por supostos desmandos na administração pública no período em que fui prefeito de São Carlos, tenho a esclarecer  o seguinte:

Primeiro – Com relação a denúncias sobre desvios de recursos da merenda escolar, lembro que tal assunto foi objeto de investigação da Polícia Federal, que abriu o inquérito policial  IP: 17.223/02.  Além disso, o caso também tramitou em processos na Justiça Federal de São Carlos, na Vara Especializada da Justiça Federal do Estado de São Paulo. Estas instâncias da Justiça declinaram da competência e passaram o caso para a Primeira Vara da Justiça do Estado de São Paulo em São Carlos. O caso já tramitou e transitou em julgado, sendo que fui inocentado de todas as acusações. A sentença do Processo 95/09, da Primeira Vara Criminal de São Carlos, de 7 de janeiro de 2010, diz o seguinte: “(…) Assim, chega-se à conclusão não só da inépcia da denúncia, motivo já suficiente para a sua rejeição, mas também pela não ocorrência do delito imputado aos réus, motivo também para proclamar a absolvição sumária de todos.”

As falsas acusações com relação à desvios de recursos da merenda também foram tema de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) aberta na Câmara Municipal de São Carlos para investigar o caso. Sobre minha pessoa, o relatório final diz o seguinte: (…) Constata-se que em mais de 5.000 páginas que compõem o presente processo constante de depoimentos, relatórios e demais componentes, não há ao longo do mesmo, qualquer frase, alusão ou referência direta ou indireta às pessoas do ex-prefeito João Otávio Dagnone de Melo e/ou…” 

Segundo – As acusações de desvio na merenda escolar de São Carlos na verdade não passaram de uma ardilosa farsa urdida pelo PT com o intuito de denegrir, difamar e caluniar todos aqueles que não concordaram com as suas  práticas criminosas que hoje são de total conhecimento público e que colocaram na cadeia vários de seus líderes que sempre foram useiros e vezeiros de se comportarem como verdadeiros Professores de Deus e Paladinos da Justiça.

Terceiro – Partindo do princípio que o tema da merenda escolar foi recentemente requentado através de conhecidas figuras do Poder Legislativo, cabe-me esclarecer à opinião pública que todas as minhas contas foram aprovadas pela Câmara Municipal de São Carlos referentes aos mandatos de 1983-1988 e 1997-2.000. Assim, o Legislativo deu aval aos dez exercícios em que comandei o Poder Executivo do Município. Desta forma chega a ser surreal que um membro do Poder Legislativo local coloque em dúvida algo que teve a total e irrestrita aprovação da Casa de Leis da qual faz parte. Dito isso, cabe ressaltar que, se tais denúncias não passassem de delírios e fantasias armadas por políticos nefastos  oriundos do esterco da sociedade, o Legislativo teria sido, então conivente e omisso referente a tais irregularidades.

Quarto – Também esclareço que não sou candidato nas eleições de 2018. Assim, sinto-me na obrigação de informar ainda á população de São Carlos que na impossibilidade de atacarem a candidata a deputada estadual Marina Melo, que é minha filha, optam por ataques gratuitos e retaliações contra minha pessoa. Estes seres obscuros, que trafegam pelo submundo da política, agem de forma sorrateira e covarde com o objetivo de tentar angariar vantagens políticas de forma vil e não através do saudável debate de ideias e propostas. Queiram ou não durante os dez anos em que governei São Carlos deixei as marcas de relevantes serviços prestados aos cidadãos são-carlenses, através de várias obras e outras realizações que melhoraram a qualidade de vida da população em geral.

Quinto – Chega a ser patético que pessoas que nada fazem pela população e que não honram os salários que recebem como agentes públicos, fiquem utilizando-se de suas condições de parlamentares para tentar enganar a população com ataques infundados a adversários. Ao não trabalharem de forma honesta e profícua para honrar o cargo público, tais “arremedos” de lideranças estão, de certa forma, furtando o sagrado  dinheiro público mensalmente e se utilizando do status de vereadores para promover a discórdia e espalhar o ódio e a inveja que lhes move no cenário político.

Sexto – Ressalto finalmente que considero lamentável que seres abjetos utilizem de métodos condenáveis para atacar famílias que se dedicam a trabalhar e ajudar no desenvolvimento de São Carlos e região. Este tipo de comportamento é inadmissível partindo de qualquer cidadão Muito menos ainda de membros do Poder Legislativo. Lamento finalmente que vereadores que conhecem toda a verdade inexplicavelmente tenham se omitido de prestar os devidos esclarecimentos à opinião pública.

Como não recorremos aos mesmos artifícios de pessoas que gostam de chafurdar na lama, buscaremos a força do Poder Judiciário, onde tais detratores responderão civil e criminalmente.

 

João Otávio Dagnone de Melo

Ex-prefeito de São Carlos

Share.

About Author

Leave A Reply