Festa do Clima reúne mais de 50 mil na Praça do Mercado Municipal

0

Uma festa popular, com 52 anos de tradição. No palco, 11 bandas, incluindo artistas da cidade. Na plateia, crianças, jovens, adultos e terceira idade. Aproximadamente 50 mil pessoas estiveram no Mercado Municipal durante os quatro dias da Festa do Clima de 2018. “A Festa do Clima é tradicional. Mantém viva uma importante herança cultural da nossa cidade. Também gera renda, movimentando a área de alimentação e auxiliando as famílias. Vou me esforçar para manter a tradição. É cultura, diversão, lazer e alegria para o povo são-carlense”, afirmou o prefeito Airton Garcia.

A tradição é um ponto forte da Festa. “Sou nascido e criado em São Carlos e essa festa e muito tradicional. É uma sensação muito gostosa poder fazer parte dessa tradição. É uma das únicas festas que proporcionam cultura e entretenimento a população”, contou o cantor Pedro Henrique. “É um prazer imenso tocar na Festa do Clima, quase que uma tradição para a Banda Doce Veneno. Estivemos em praticamente todas as edições” disse Wagner, integrante da Banda.

A diversidade da programação atraiu os mais diversos públicos. “Desde o primeiro dia, uma festa muito bonita. Muito gostosa. Eu estou amando”, afirmou a dona de casa Iracema Pedro. A baiana Luciana Nunes dos Santos, também gostou da festa. “É minha primeira vez, eu não sou daqui, sou da Bahia. Mas estou achando ótimo, estou curtindo”.  “Acho que esse espírito da Festa do Clima tem que ser mantido, é a nossa diversão”, afirmou Douglas Barbosa, cinegrafista.

Na sexta-feira (27), o são-carlense Leandro Kato animou a plateia. “Estou muito feliz em participar da festa. Esses eventos são importantes para a população e não podem faltar para dar uma espairecida, trazer alegria e diversão para todos”, afirmou ele.

No sábado (28), foi dia de pagode com o Art Popular, grupo de pagode criado na zona norte de São Paulo no fim da década de 90, considerado pela mídia o melhor do país.

No domingo (29), quase 15 mil pessoas estiveram na Praça do mercado para acompanhar o show do cantor Thiago Brava. “Eu gosto muito de participar de festas populares abertas ao público, pois tem muita gente que não tem condição financeira de pagar para assistir um show. Fico feliz quando vejo a Prefeitura tendo iniciativas assim”, disse o cantor Thiago Brava.

O vocalista do Ira também aprovou a realização da Festa do Clima. “Essas festas proporcionam cultura e música de maneira acessível para todas as classes sociais, de todas as idades e gostos musicais. Estamos num momento de crise econômica e a primeira coisa que as pessoas infelizmente abrem mão é da cultura e entretenimento. Eventos como esse trazem um balsamo na dureza que está à vida das pessoas”, disse Nasi.

Além da diversão, lazer, cultura e alegria, a Festa do Clima também gerou renda para os comerciantes de 40 barracas e dez food trucks. A comerciante Márcia Cristiana Gianlourenço participa da festa há muitos anos e ficou contente com o movimento. “Para mim está sendo excelente, eu não tenho o que reclamar. A festa está sendo muito boa”, afirmou. Para Felipe Melo, proprietário de um food truck de bebidas, a diversificação da área de alimentação foi importante. “O pessoal está aceitando bastante o food truck, principalmente, as novidades que eles trouxeram. Estou vendendo bastante. A festa é importante para dar visibilidade aos novos comerciantes”, disse ele.

A Festa do Clima foi criada para homenagear o clima de São Carlos, em 1961. A lei determina que a festa aconteça a partir do dia 21 de abril, com término sempre no dia 1º de maio. A primeira Festa do Clima aconteceu em 1966. Para Edson Ferraz, secretário de Esportes e Lazer e presidente da Comissão de Eventos, a festa cumpriu com o seu papel de promover o lazer, entretenimento e renda. “Uma festa diversificada, para contemplar todos os públicos. Com a aprovação da população que veio participar da festa. Uma festa familiar onde a Prefeitura disponibilizou uma grande infraestrutura. Com apoio de toda a administração. Positiva também para os comerciantes que puderam vender seus produtos”, disse ele.

Durante os quatro dias da Festa do Clima a Guarda Municipal fez o monitoramento do evento. A Polícia Militar também esteve presente reforçando a segurança do local.

Share.

About Author

Leave A Reply