ETE Santa Eudóxia opera com eficiência maior que exigida

0

 

Segundo Mauro Moraes, diretor presidente da Prohab, a empresa estendeu o prazo para a entrega de documentação pendente, colocando como data limite o próximo dia 3 de fevereiro, impreterivelmente - divulgação

Segundo Mauro Moraes, diretor presidente da Prohab, a empresa estendeu o prazo para a entrega de documentação pendente, colocando como data limite o próximo dia 3 de fevereiro, impreterivelmente – divulgação

 

Em visita realizada nesta semana à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Santa Eudóxia, o presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de São Carlos, Sergio Pepino, comprovou a eficiência do trabalho que a autarquia está realizando no distrito, dispostas segundo o sistema australiano, no qual a lagoa anaeróbia é seguida de lagoa facultativa.

Sergio Pepino explicou que a ETE Santa Eudóxia trata hoje em torno de 15 l/s. “A Estação é constituída de tratamento preliminar (grade/caixa de areia/Calha Parshall), seguido de duas unidades de lagoa anaeróbia e, na sequência, lagoa facultativa. Os efluentes finais das lagoas são encaminhados até uma escada hidráulica e lançados no Rio Itararé, com eficiência de mais de 90% na remoção de DBO (Demanda Biológica de Oxigênio) e DQO (Demanda Química de Oxigênio), além do exigido pelas legislações (Decreto 8468)”.

O distrito de Santa Eudóxia pertencente ao município de São Carlos e possui atualmente, aproximadamente, 4800 habitantes na zona urbana. Está localizado na sub-bacia do Rio Quilombo, pertencente à Bacia Hidrográfica do Mogi-Guaçu. A malha urbana do distrito se desenvolveu na bacia do córrego Itararé, afluente do Rio Quilombo, ambos enquadrados como Classe 2.

Share.

About Author

Leave A Reply