Escola Professor José Gonso começa a receber reforma na área frontal

0

A escola em seu novo prédio foi inaugurada em fevereiro de 2009. Passados pouco mais de 4 anos, a edificação, localizada no antigo aeroporto, apresentou um grave problema estrutural. O diagnóstico foi apontado em laudo elaborado pelo Departamento de Obras e Serviços Municipais. Com isso, a parte afetada, onde ficam as salas administrativas, teve de ser interditada para a realização da reforma. A área onde ficam as salas de aula não foi afetada.

Numa vistoria realizada no final de abril de 2013, a Defesa Civil de Porto Ferreira constatou que o prédio apresentava “sérios problemas estruturais, bem como rachaduras, telhas quebradas, trincas e umidade nas paredes”. O fato foi comunicado pelo chefe da Defesa Civil, subtenente Sérgio Cardoso de Moraes, ao diretor de Obras e Serviços Municipais, engenheiro João Batista da Silva.

O corpo técnico do DOSM fez uma vistoria na escola e confirmou a existência de trincas nas paredes da sala de administração, sala de professores, banheiros deste setor e na laje do hall de entrada, fatos estes provocados, segundo o laudo, pelo recalque dos pilares de sustentação do painel de concreto armado da fachada do prédio.

“O problema apresentado é característico de fundação inadequada, isto é, a fundação não é compatível com a carga concentrada no local”, dizia o laudo. De acordo com o documento, os pilares de sustentação, o painel da fachada e a laje cederam cerca de 3,5 cm. Com isso, o gradil da entrada e os vitrôs existentes na fachada sofreram avarias (entortaram) em consequência do peso da laje.

Diante do quadro, o laudo concluiu que a sala de administração, dos professores, sanitários anexos e o painel da fachada não ofereciam segurança aos usuários. No restante da estrutura do prédio não havia qualquer problema estrutural.

Desde a apresentação do laudo várias ações foram tomadas pelos setores competentes da Prefeitura. A prefeita Renata Braga, junto ao Departamento de Educação, buscou recursos para os reparos necessários, que tiveram início agora. As obras de reforma têm previsão de 60 dias e não prejudicará o andamento das aulas.

Fonte: AC

Share.

About Author

Leave A Reply