Câmara aprova relatório da CPI dos Cheques que envolve Altomani

0

Com 15 votos favoráveis, a Câmara Municipal de São Carlos aprovou, na noite desta terça-feira, 6 de dezembro, o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de São Carlos (SP) que apurou o desvio de R$ 375 mil dos cofres da prefeitura. A conclusão da comissão aponta que o prefeito Paulo Altomani (PSDB) tinha conhecimento da fraude.

Empresário Rinaldo Luiz Jordão (Foto: Reprodução/EPTV)
Para CPI, Jordão entregava cheques sem fundo
e pegava dinheiro  (Foto: Reprodução/EPTV)
ues

O documento indica uma relação próxima entre o prefeito e Rinaldo Luiz Jordão e que diversos órgãos, servidores e secretarias favoreciam o empresário.

A CPI aponta também que várias licitações foram fraudadas com o objetivo de beneficiar a empresa de Jordão.

Após a leitura e aprovação o relatório da CPI dos Cheques será encaminhado para a Polícia Civil, para o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) e para o Ministério Público.

Procurada, a prefeitura informou que o nome do prefeito não consta na ação do Ministério Público, que fez uma investigação paralela à da CPI.

Investigação
Segundo as investigações, o empresário faria parte do esquema descoberto pelo TCE-SP durante uma fiscalização. Foram constatados pelo menos dez cheques sem fundos assinados por Jordão no caixa da prefeitura e que os papéis eram trocados desde março do ano passado sem que fosse prestado nenhum serviço.

O documento diz que o favorecimento da empresa de Jordão na prestação de serviços e fornecimento de materiais, somado ao fato dos cheques terem sido encontrados no cofre da prefeitura, comprova que não se trata de fato pontual e deixa constatada a confusão patrimonial.

Em seu depoimento à CPI no dia 3 de junho, Jordão chorou e alegou não ter mais condições de responder às perguntas dos vereadores. Antes de deixar a Câmara, ele afirmou estar decepcionado com os amigos na prefeitura.

“O sentimento é de traição, o sentimento é de injustiça”, disse.

Desconhecimento das ações
No dia 23 de junho, durante depoimento ao Ministério Público, Altomani afirmou que jamais solicitou qualquer tipo de procedimento ilegal. Ressaltou ainda que foi o denunciante da irregularidade, levando o caso à polícia e à Câmara Municipal para as investigações

Ele foi citado pelo ex-diretor financeiro José Sergio Monsignati, que é investigado por trocar os cheques com dinheiro da prefeitura. Questionado pelos vereadores, Monsignati disse que fez as trocas porque cumpria ordens do então secretário da Fazenda, José Roberto Poianas, que prestou depoimento pouco esclarecedor. (G1 São Ca

Vereadores da CPI reunidos na sala das sessões: gerentes pediram prazo para esclarecimentos - DIVULGAÇÃO

Vereadores da CPI reunidos na sala das sessões – DIVULGAÇÃO

rlos)

Share.

About Author

Leave A Reply