Apesar de não pagar direitos trabalhistas, atrasar salários e prestar serviços ruins, Athenas Paulista é blindada por políticos e parte da imprensa

0

 

O promotor Denilson Freitas deixou claro que a Athenas não cumpre o contrato - MARCO ROGÉRIO

O promotor Denilson Freitas deixou claro que a Athenas não cumpre o contrato – MARCOROGÉRIO

Apesar de toda a crise da empresa, seu dono, Miguel Cimatti é defendido com unhas e dentes na Câmara e na mídia - MARCO ROGÉRIO

Apesar de toda a crise da empresa, seu dono, Miguel Cimatti é defendido com unhas e dentes na Câmara e na mídia – MARCO ROGÉRIO

Alguns ônibus da Athenas têm até 20 anos de uso - DIVULGAÇÃO

Alguns ônibus da Athenas têm até 20 anos de uso – DIVULGAÇÃO

MARCO ROGÉRIO

A empresa Athenas Paulista deve, em breve se tornar um “case” ou estudo de caso em cursos de Administração de Empresas ou de Economia.

Como pode uma empresa que não deposita o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e o INSS de seus funcionários desde 2014,  que, atrasa constantemente os salários de sues funcionários e que, segundo os usuários, presta péssimos serviços, com ônibus velhos, atrasa os horários de itinerário e não oferecem segurança, receber o apoio de seus trabalhadores e dos sindicalistas da categoria?

Como pode uma empresa com este passivo trabalhista  e com uma enorme dívida de ISS (Imposto sobre Serviços), ser blindada por políticos – entre eles vários vereadores – e ainda por parte da imprensa são-carlense?

Na tarde desta quinta-feira 21 de julho, o  promotor de Defesa do Consumidor, Denilson de Souza Freitas, deixou claro  para os trabalhadores da Athenas Paulista, na sede do Ministério Público, que foi ele que pediu e pede, desde 2014, a saída da Athenas Paulista do transporte coletivo e o encerramento da empresa.  “A posição do Ministério Público desde lá de trás sempre foi pelo encerramento das atividades da RCM (Athenas Paulista). Por parte da promotoria gostaríamos que as atividades da Athenas tivessem cessado em 2014”.

Em alguns momentos, Freitas alertou os trabalhadores que até dezembro as dívidas da Athenas podem aumentar ainda mais e que ela dificilmente terá condições de pagá-los.

Freitas deixou claro que concordou com a manutenção da empresa até o final do ano com uma situação especial. “Preocupados com os trabalhadores, concordarmos com esta situação de adiar a decisão para dezembro. Mas, depois de dezembro, as atividades da Athenas têm que ser encerradas. Já disse isso aos representantes do sindicato e aos trabalhadores. Diante das irregularidades cometidas pela empresa no passado, não há como continuar com ela doravante. Por isso é que colocamos esta data de dezembro para que possamos fazer uma transição com mais calma, pensar melhor sobre esta alteração nas empresas e para que os trabalhadores possam se qualificar com apoio do sindicato e do poder público”.

A atuação equivocada de alguns profissionais da empresa também foi destacada pelo promotor. “Durante audiências públicas na Câmara Municipal houve reclamações especialmente de motoristas frente aos usuários. Cito aqui o caso de um deficiente visual que não foi respeitado por um motorista, ao perguntar, no ponto de ônibus, para onde ia aquele ônibus. Isso é inadmissível. Eu espero dos senhores que possam tratar as pessoas que precisam do ônibus com a mesma urbanidade que os estou tratando aqui. Então, aqueles que têm aptidão para lidar com o público, ótimo! Então, vamos fazer um treinamento, vamos melhorar, ver o que estamos fazendo e errado e melhorar o serviço para a população. Aqueles que não têm esta aptidão, talvez devessem fazer um treinamento para ver a aptidão em outra atividade. Por isso nós temos um prazo de quatro meses para refletir sobre isso. Mas , repito, dependo de uma resposta do Município para o dia de amanhã (hoje)”.

 

 

Share.

About Author

Leave A Reply